quinta-feira, 2 de abril de 2015

Fiéis vão às ruas para oração da Via-Sacra


Na noite de 31 de março, paroquianos da Paróquia Nossa Senhora da Candelária num exercício de piedade, meditaram através das Estações da Via-Sacra, o caminho de Jesus Cristo até o Calvário.  
A Via-Sacra, que na Terça-Feira da Semana Santa é realizada nas ruas do centro de Itu,  contou com a presença do pároco Pe. Francisco Carlos, do reitor do Santuário do Sagrado Coração de Jesus, Mons. Durval de Almeida e dos Diáconos Francisco de Moraes e Paulo Halter.


terça-feira, 31 de março de 2015

Sermão das Sete Palavras acontece nesta Sexta-Feira Santa no Bom Jesus

Patrimônio ituano de fé é mantido vivo

A antiga cerimônia do Sermão das Sete Palavras, também conhecida Três Horas de Agonia será realizada mais uma vez na Igreja do Bom Jesus. Na próxima sexta-feira, dia 03 de abril, a partir das 10h o tradicional templo ituano do Bom Jesus, realiza a belíssima cerimônia, tradição que remonta a 1867, quando foi trazida da Itália pelos padres Jesuítas.
O sermão, certamente a mais tocante cerimônia da Quaresma, contempla as últimas palavras de Jesus, já pregado à Cruz. Sua realização só é possível pela  união de esforços da Paróquia de Nossa Senhora Candelária, da Igreja do Bom Jesus, do Museu da Música – Itu e do Coral Vozes de Itu.
O Sermão das Sete Palavras é uma tradicional cerimônia da Semana Santa, ainda existente em diversas cidades brasileiras. Foi trazido da Itália pelo Padre Onorati, fundador do Colégio São Luiz e realizado na Igreja do Bom Jesus por cerca de 130 anos. Da cerimônia já participaram grandes oradores brasileiros, como os Jesuítas Padres Mantero, Valdomiro Alvarenga e Luiz Gonzaga D’Elboux e importantes músicos como o compositor italiano Giuseppe Tescari e o jesuíta uruguaio José Ramon Zaballa.
Para colaborar com o aspecto didático e dramático do sermão, um grande cenário, lembrando o calvário, será montado, como outrora. A obra, última remanescente das grandes armações utilizadas na igreja, foi construído em 1969 por Nicolino de Francisco e está preservado no acervo do Museu da Música – Itu. Uma equipe de voluntários está organizando a preparação do templo para a cerimônia, que fica completamente escuro com a luz voltada para o cenário do Calvário.
Em 1867 o compositor ituano Elias Álvares Lobo escreveu a obra Três Horas de Agonia ou As Sete Palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo na Cruz, um conjunto de sete motetes, em forma de recitativos e corais, primeira obra do gênero no Brasil, cujos originais estão preservados no Museu da Música e foram integralmente recuperada em 1995 pelo Coral Vozes de Itu.
Em 2015 o sermão será pregado pelo ituano, Padre Almir de Andrade, que viveu muitos anos na Europa e hoje está na Diocese de Campos (RJ). Já os motetes serão cantados pelo Coral Vozes de Itu, alguns da obra original de Elias Lobo e outros de compositores italianos e brasileiros.  Conta com apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Itu.
O Sermão das Sete Palavras será realizado na Igreja do Bom Jesus, na Sexta-Feira Santa, 03 de abril de 2015, a partir das 10h. 

segunda-feira, 30 de março de 2015

Passos de Cristo a caminho do Calvário, são meditados durante procissão

Na noite do domingo, dia 29 de março, a comunidade católica de Itu esteve reunida no Convento Nossa Senhora do Carmo, para a tradicional Procissão de Passos. Está procissão é uma piedosa peregrinação que lembra o caminho feito por Cristo em direção ao Calvário. Em Itu, acontece desde a primeira década do século XIX.
Após a missa das 18h da Igreja do Convento Nossa Senhora do Carmo, teve início à procissão, com a imagem do Senhor dos Passos, que seguiu realizando os “Passos da Paixão”. Durante as paradas, o Coral Vozes de Itu juntamente com a orquestra, entoam os Motetes escritos em 1890 por José Mariano da Costa.
Enquanto o cântico era entoado, o sacerdote carmelita entrava na casa, abençoando os moradores e em seguida acontecia o canto da Verônica, composto por padre Jesuíno do Monte Carmelo, por vota de 1804.
Paralelo a isso, na Igreja paroquial Nossa Senhora da Candelária, saiu à procissão com a imagem de Nossa Senhora das Dores, que foi conduzida à Igreja na noite da sexta-feira, dia 27 de março, A procissão seguiu até a Igreja do Bom Jesus.
Quando as procissões se encontram no Santuário Nacional do Sagrado Coração de Jesus (Igreja do Bom Jesus), ocorreu o sermão do encontro, nele Monsenhor Durval de Almeida, reitor do Santuário, refletiu sobre a história da Salvação, ressaltando a vivência dos Sacramentos, como sinal da presença de Deus para a vida dos cristãos. O reitor também destacou a persevera nas orações e solenidades da Semana Santa.
A procissão seguiu pelas ruas Barão do Rio Branco e Floriano Peixoto, até chegar à Igreja do Carmo, onde o Frei José Aparecido de Andrade, destacou o Sermão do Encontro, proferido pelo Monsenhor Durval de Almeida, falando sobre história da salvação da humanidade. Em seguida o pároco Pe. Francisco Carlos falou aos presentes, ressaltando o sentido da Cruz de Jesus Cristo e convidando a todos a entrarem com Jesus em Jerusalém e viver os mistérios da Paixão de Cristo.

Finalizando a Procissão de Passos, Frei José Aparecida deu a todos a bênção final com à relíquia do Santo Lenho da Cruz. (Tadeu Italiani)





























Celebração do Domingo de Ramos marca início da Semana Santa

Na manhã do domingo, dia 29 de março, aconteceu na Igreja Paroquial Nossa Senhora da Candelária, a celebração do Domingo de Ramos da Paixão do Senhor, abrindo as celebrações da Semana Santa.
Devido a chuva, não foi possível realizar a Procissão de Ramos na rua, que iria acontecer na Praça Pe. Miguel (Largo da Matriz). Assim, a celebração teve início na porta da Igreja com a Proclamação do Evangelho, e a bênção dos ramos. Em seguida aconteceu a Procissão de Ramos, no interior da Igreja, seguindo até o altar, onde teve início a missa.
Na homilia, o pároco refletiu sobre o significado da Cruz de Cristo e convidou o povo a seguir com Cristo rumo a Jerusalém. “A Cruz de Jesus Cristo não tinha apenas o peso material, mas sim, o peso das nossas faltas e pecados. Nesta Semana Santa que se inicia, somo convidados a seguir com Jesus para Jerusalém e assim o ajudar a carregar o peso da Cruz,” refletiu o sacerdote.
A Semana Santa na Paróquia Nossa Senhora da Candelária tem a seguinte programação:

  • Dia 02 de Abril – Quinta-feira Santa: Solene liturgia da Instituição da Eucaristia. Após a missa, o Santíssimo será transladado para a Vigília de Guarda do Santíssimo Sacramento até às 23h.
  • Dia 03 de Abril – Sexta-feira Santa: das 06h às 13h – Vigília e Guarda do Santíssimo Sacramento na Igreja Matriz da Candelária (Salão Paroquial);
    10h – Sermão das Sete Palavras – Igreja do Bom Jesus;
    15h – Solene liturgia da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo - Igreja Paroquial Nossa Senhora da Candelária;
    19h – Meditação das Sete Palavras de Nosso Senhor à Cruz, seguida de Procissão do Enterro – Igreja Paroquial Nossa Senhora da Candelária;
  • Dia 04 de abril – Sábado Santo – 09h, Matinas de Sábado Santo – Igreja do Bom Jesus;
    20h – Vigília Pascal, Bênção do Fogo Novo, do Círio Pascal, Canto do Exult, Missa da Ressurreição, Renovação das Promessas do Batismo e Bênção da Água
  • Dia 05 de Abril – Domingo de Páscoa – 06h Procissão do Encontro;
    07h - Solene da Ressurreição;
  • 10h - Missa Festiva de Páscoa;
  • 19h - Missa de Páscoa; (Tadeu Italiani)